WSL
Pipeline poderá ficar de fora do Circuito Mundial
Impasse entre a prefeitura e a WSL coloca em risco a etapa havaiana.
Por Renato de Alexandrino em 16/02/18
 

É possível imaginar um circuito mundial de surfe sem Pipeline? Bom, é melhor ir se acostumando, porque a World Surf League anunciou que a tradicional etapa de encerramento da temporada não deve ser realizada em 2019.

 
Pipeline.
WSL
 
Publicidade
 

Uma perda para o esporte quase comparável à retirada de Wimbledon ou Roland Garros do calendário do tênis.

A decisão veio após uma pequena batalha envolvendo WSL e a prefeitura de Honolulu. O Pipe Masters costuma, há anos, fechar o circuito, coroando o campeão mundial nos pesados e perfeitos tubos de Pipeline. Em 2019, porém, a WSL pretende mudar o calendário, e queria abrir sua temporada no Havaí, com o Pipe Masters.

Porém, a WSL perdeu o prazo de inscrição, exigida pela prefeitura de Honolulu, para os organizadores que desejam realizar eventos nas praias havaianas. O Pipe Masters que encerra o circuito neste ano está garantido, mas a etapa de 2019 'subiu no telhado'.

"Estamos decepcionados porque não conseguiremos realizar o Pipe Masters de 2019. Entretanto, estamos satisfeitos que o prefeito reconhece que são necessárias mudanças no processo de inscrição, o que vai beneficiar o surfe e a comunidade havaianas. Quando entendermos essas mudanças, poderemos determinar quais eventos poderemos investir e trazer para o Havaí a partir do inverno de 2019 e além" disse a CEO da WSL, Sophie Goldschmidt, em comunicado divulgado pela entidade que rege o surfe mundial.

O CT de 2018 começa em 11 de março, com a etapa da Gold Coast australiana, em Snapper Rocks.

 
 
 
 
 
Publicidade
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Veja também:
 
 
 
 
 
 
 
Mais Notícias
 
 
 
Publicidade